jusbrasil.com.br
14 de Maio de 2021

Juiz se recusa a mudar data e advogado participa de audiência da cama do hospital

Correção FGTS, Estudante
Publicado por Correção FGTS
há 6 meses


O advogado criminalista Flávio Grossi protagonizou uma cena insólita na quarta-feira (11) ao participar de uma audiência virtual direto da cama de um hospital após o juiz José Álvaro Machado Marques, da 4ª Auditoria da Justiça Militar do Estado de São Paulo, negar o adiamento do julgamento.

Segundo informações do portal Migalhas, Grossi enviou uma petição urgente na segunda-feira (9) relatando que teve de ser internado por graves lesões pulmonares, com suspeita de infecção pelo novo coronavírus. O pedido, no entando, foi negado pelo magistrado.

Na negativa, Machado Marques citou “diversos esforços” das audiências virtuais e “as metas estabelecidas pelo CNJ para o Julgamento dos feitos”. O juiz ainda sugeriu que o advogado enviasse perguntas que seriam encaminhadas ao Ministério Público.

Ao Migalhas, o advogado informou que segue internado e aguarda ansiosamente a alta hospitalar. O julgamento em questão era sobre uma ação da Polícia Militar em um bloco de carnaval.

Em nota, a OAB/SP disse que está apurando o caso e “adotará as medidas cabíveis e necessárias para salvaguarda dos direitos e prerrogativas da Advocacia no episódio”.

O TJMSP alegou que “o juiz não acatou o pedido do advogado, pois a audiência estava marcada há mais de 10 dias e o pedido foi feito há 3 dias. O advogado atua como assistente de acusação e tem como assistente, a advogada Dra Vivian Marconi da Silva”.

Confira aqui a petição apresentada por Grossi, obtida pelo Migalhas

Fonte: Migalhas e Revista Fórum

Leia também:

+Acervo com mais de 150 mil petições editáveis e atualizadas de acordo com CPC/15, Nova CLT, Nova Previdência e Pacote Anticrime, veja como acessar !

+ Revisão da Vida Toda - Veja como buscar a Revisão da Vida toda para seus clientes mesmo após a suspenção do STJ

+ Conheça a tese da cobrança do Saldo do PASEP dos Servidores Públicos e saiba como busca-las para seus clientes.

14 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Depois do apoio de nobres causídicos (com exceções) a candidatos defensores de torturador, avesso aos Direitos Humanos, negacionista da História, apoiador expresso da Ditadura, e ferrenho defensor (pasmem!!) do fechamento do STF, com o aval tácito da OAB que não lançou uma nota de repúdio sequer a estes ilustres "colegas", o que esperar? RESPEITO? isso é coisa recíproca, "é dando que se recebe".... continuar lendo

Entendo que o Juiz agiu com exagero e preciosismo. O Advogado peticionou com três dias de antecedência. Esse prazo é suficiente. O assunto, ao que consta, não tinha réu preso e assim sendo não havia e nem há essa urgência para justificar a medida do Juiz. Enfim, atitudes autoritárias são típicas do judiciário e no judiciário militar a coisa fica muito mais exagerada.
Dr Neto 12 99647-2098 continuar lendo

É com essas e outras que cada dia que passa, sinto profundo pesar pelo fato de a advocacia estar cada vez mais desprestigiada e falida! continuar lendo

Fábio, temos uma OAB preocupada apenas com mensalidades. Não presta conta dos serviços prestados. Não atua na defesa dos advogados. Agora, é excelente para a autofagia (tribunal de ética). continuar lendo

Infelizmente para nós, advogados, o art. 133 da Constituição simplesmente é LETRA MORTA para diversos magistrados. Uma vergonha, considerando que a a atual Carta Magna já ostenta 32 anos de existência. LAMENTÁVEL essa audiência com um advogado em leito hospitalar, um ULTRAJE para categoria, e uma flagrante VIOLAÇÃO das prerrogativas e garantias profissionais. ATÉ QUANDO??? continuar lendo