jusbrasil.com.br
21 de Fevereiro de 2020

Barroso suspende em todo país tramitação de ações que pedem correção do FGTS pela inflação

Correção FGTS, Estudante
Publicado por Correção FGTS
há 4 meses

Resultado de imagem para barroso fgts

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu nesta sexta-feira (6) os processos em tramitação em todo o país que tratam da correção das contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) pela inflação.

De acordo com a decisão do ministro, a suspensão será mantida até que o STF dê uma resposta definitiva sobre o tema. O julgamento do caso no plenário do Supremo está marcado para 12 de dezembro.

O ministro afirmou que tomou a decisão de paralisar os processos considerando entendimentos divergentes no Judiciário, que poderiam causar prejuízos a cidadãos, e "múltiplos" requerimentos de concessão de liminar (decisão provisória) ao Supremo.

"Defiro a cautelar, para determinar a suspensão de todos os feitos que versem sobre a matéria, até julgamento do mérito pelo Supremo Tribunal Federal", diz a decisão. O ministro não manifestou nenhuma posição sobre qual deve ser a correção – isso só será feito no julgamento definitivo.

A ação foi apresentada ao Supremo em 2014 pelo partido Solidariedade, que requereu a suspensão imediata da utilização da Taxa Referencial (TR) na correção das contas do FGTS e a substituição por um índice inflacionário, como o IPCA.

Conforme o partido, a ação vai questionar a aplicação da TR a partir de 1999 na correção das contas. A estimativa, diz o pedido, é de que as perdas cheguem a 88,3% em cada conta do FGTS.

Alguém que tinha R$ 1 mil na conta do fundo em 1999, em 2014 teria R$ 1.340,47 pela correção da TR. Com a aplicação de um índice inflacionário na correção, o valor seria mais que o dobro – R$ 2.586,44.

Milhares de ações tramitam em tribunais de todo o país pedindo a correção maior. Em 2014, a Caixa informou a existência de 39.269 ações.

Perdas com a TR

Pela legislação, o saldo do Fundo de Garantia é corrigido pela TR – índice usado para atualizar o rendimento das poupanças – mais juros de 3% ao ano.

Segundo dados do Banco Central, no entanto, desde 2017 a TR está zerada. Isso significa que o FGTS só vem sendo corrigido em 3%.

Em 2013, por exemplo, a TR acumulada foi de 0,19%, enquanto a inflação do país, calculada pelo IPCA, fechou o ano em 5,91%.

Um dos argumentos da ação é que o Supremo já decidiu em 2013 que é ilegal corrigir os precatórios (títulos de dívidas que o governo emite para pagar quem vence na Justiça processos contra o poder público) pela TR e mandou corrigir pela inflação.

Processo: Rcl 37278

Você está preparado para demanda que está por vir ?

Em maio de 2020 o STF pode decidir de forma definitiva a correção do FGTS pela inflação, cerca de 30 Milhões de brasileiros tem direito a correção do FGTS e isso obviamente aumentará e muito a procura dos trabalhadores por advogados e escritórios que estejam preparados para buscar a correção, porém, você sabia que pode ter acesso a um material completo e atualizado com tudo o que você precisa para buscar a Correção do FGTS para sues cliente de maneira rápida, eficaz e prática ? São Modelos de Petições Iniciais atualizadas, recursos inominados e apelações, modelos de procurações específicas, contratos de honorários, réplicas à contestação, recursos extraordinários, Modelos de Agravo em Recurso Extraordinário, Cópia Integral das Sentenças Procedentes já proferidas e muito mais !

Se quiser mais informações, basta acessar o site do material clicando aqui.

25 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Essa matéria já não decidida pelo STJ por ser infraconstitucional, eu tinha varias ações já JF que foram extintas com resolução de mérito devido a esta decisão, uma vez que foi decidido que o índice de correção estava determinado na Lei do FGTS, alguém sabe se esta é decisão é recurso desta do STJ ou qual a diferença ? continuar lendo

Eu busco a mesma resposta. continuar lendo

Até onde eu sabia sobre essa questão, ela estava morta e sepultada, pois o próprio STF entendeu que a competência para decidir sobre o assunto era do STJ, que por sua vez decidiu que a matéria era devidamente regulamentada por lei, portanto sem ilegalidade em relação à aplicação da TR. continuar lendo

Tem uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 5090) proposta pelo Partido Solidariedade versando sobre o assunto e que ainda se encontra pendente de julgamento pelo pleno. O Ministro Barroso pediu a inclusão do feito em pauta para o dia 12/12/2019, em cautelar proferida no dia 06/09/2019. Cabe agora aguardar o prosseguimento do feito. continuar lendo

Sempre defendemos que o STJ não tinha legitimidade para julgar a correção do FGTS. Pois não cabe ao STJ interpretar a Lei, mas aplica-la! Já foi assim com a tese da Retirada do ICMS da base de calculo do PIS/Cofins.

Infelizmente o STJ presta um desserviço que depois tem que ser reformada pelo STF!

Jorge se vc recorreu (recurso inominado, extraordinário e agravo) vc está no jogo! continuar lendo

Mas no fim das constas vai ficar como está. Em outras temáticas sobre o tema envolvendo a aplicação da TR, os Tribunais Superiores sempre entenderam ser legítima tal forma de correção. Esses nossos Tribunais não estão à favor do trabalhador ou do que é justo. continuar lendo

A matéria a ser analisada pelo STF é diferente da que foi decidida no STJ. No STJ a decisão foi pautada no fato de que existe lei específica tratando da matéria, não cabendo, pois, aquela corte decidir de forma diferente. No STF o que está sendo julgado é a constitucionalidade/inconstitucionalidade da lei que estabeleceu a TR como índice de correção monetária para atualização dos saldos do FGTS. É por essa razão que todos os processos que pleiteiam a alteração do índice de correção do saldo do FGTS (da TR para o IPCA) estão suspensos, pois serão impactados por essa decisão. continuar lendo

Entrei com inúmeras ações buscando a correção do FGTS, inclusive utilizando o material ofertado no presente artigo. Todas as ações foram extintas, como no caso do colega Dr. Jorge Abud. Não entendi como outras ações seguiram e nova decisão vai a julgamento em dezembro. É imprescindível que o provedor da matéria esclareça o teor ou ficarei com a impressão de que o intuito do artigo é apenas pela venda do material! continuar lendo

Aconteceu isso com algumas ações que estou patrocinando... entrei com recurso alegando o trâmite dessa ADIN no STF, requerendo o sobrestamento da ação. continuar lendo

O texto só não diz qual processo se refere a notícia. O que torna duvidosa a informação.

Já está decidido sobre esta revisão pelo STF e STJ.

Expliquei tim tim por tim tim neste artigo
https://pamelafranciner.jusbrasil.com.br/artigos/701835650/entenda-de-uma-vez-por-todasatal-da-revisao-do-fgts continuar lendo

O processo foi inserido no artigo, obrigado pelo comentário ! continuar lendo

Bom dia colega, muito bom o seu comentário.

O que eu não consigo entender é, porque o Min.Barroso, suspendeu os processos. Segundo o que me consta, o tema 731 já está decidido e não tem mais recurso, certo?

Att continuar lendo

Wanda,

Conforme o autor também comentou, de acordo com o processo descrito, a Reclamação Constitucional de que trata o artigo, escrevi um segundo artigo, citando este próprio e o meu anterior esclarecendo melhor esta decisão.
Dê uma lida nos três que entenderá a discussão sobre o assunto: https://pamelafranciner.jusbrasil.com.br/artigos/769569201/entenda-de-uma-vez-por-todasatal-da-revisao-do-fgts-parte-2?ref=topbar continuar lendo

Só acho que se a forma de correção mudar, isso vai gerar um ônus gigantesco. veja o que ocorreu quanto aumentaram a multa dos 40% do FGTS para 50% e mais 0,50% nos depósitos do FGTS por 60 meses, tudo isso para cobrir planos do FGTS, e normalmente quem paga são as empresas. Mas penso ser justo o pleito, já que o FGTS é um dinheiro que o governo usa praticamente de graça e o trabalhador tem a pior remuneração possível, de um capital que é seu. continuar lendo